Ir para acessibilidade
inicio do conteúdo

Seção Extra

Inserção Social

A inserção social do Programa procura traduzir seu impacto social como facilitador, colaborador, difusor e multiplicador do desenvolvimento científico e tecnológico. Assim, é possível destacar a interação do PGCULT com a comunidade, nos termos da área de Concentração em Cultura e Sociedade (cujo foco está na multiplicidade das investigações científicas referentes às manifestações sociais e culturais) e, sobretudo, da Linha de Pesquisa 2 (Cultura, Educação e Tecnologia). Tamanha inserção pode ser verificada, por exemplo, no projeto intitulado de “O conceito de experiência aplicado aos produtos turísticos comercializados em São Luis – MA” (que conta com professores, egressos e alunos do Programa), uma vez que leva em consideração a comercialização das experiências enquanto produto turístico, que incide na qualidade da visitação e no nível de atratividade e competitividade do destino turístico no mercado, especificamente no caso do município de São Luís - MA, envolvendo a Secretaria Municipal de Turismo e as comunidades que se localizam aos arredores da UFMA e nas proximidades com o Centro Histórico e na região das praias. Assim, destacamos o Sarau Histórico e a Serenata Histórica, resultado dessa ampla parceria (UFMA – Comunidade – Secretaria Municipal de Turismo); o passeio de barco pela orla marítima da cidade, iniciativa de agências de receptivo; e o tour integrado entre São Luís, São José de Ribamar e Raposa. Ainda relativo à perspectiva de interação com a comunidade, enfatizamos o projeto intitulado de “Inventário de varredura e reconhecimento dos bens históricos e culturais da Baixada Maranhense e Reentrâncias Maranhenses”, que objetiva identificar, documentar e divulgar os suportes de histórias, memórias, identidades e territorialidades materializados nos bens culturais materiais ou tangíveis, a exemplo dos conjuntos urbanos e sítios de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico e ecológico, bens móveis, embarcações, objetos do cotidiano, como também nas referências imateriais ou intangíveis materializadas nas formas de expressão, celebrações, modos de criar, fazer e viver e nos lugares enquanto espaços destinados às manifestações artístico-culturais na região da Baixada Maranhense. Além disso, tratando ainda da inserção social, nos termos da área de concentração e da LP2, enfatizamos o projeto denominado de “Um saber ancestral: documentação e extroversão da produção ceramista artesanal na comunidade quilombola de Itamatatiua, município de Alcântara – MA” (que conta com professores, egressos e alunos do Programa), que objetiva investigar a cadeia operatória do ofício artesanal de ceramista, encarando-o como um modo de fazer que carrega consigo aspectos intangíveis extremamente relevantes para compreender a história, memória e a cultura deste grupo quilombola. O programa também se faz presente no tema da inserção social por meio da extensão (nos termos preconizados pela área de concentração em Cultura e Sociedade e pela LP1 - Expressões e processos socioculturais) efetivada pelos seus docentes e egressos como no caso do I Ciclo de minicursos e oficinas para empreendedores culturais no bairro da madre deus/SÃO LUÍS – MA, cujo objetivo consiste em capacitar e formar lideranças (recursos humanos) no sentido de realizar um planejamento voltado para a oferta cultural, o qual deve ser constituído por um conjunto de iniciativas e estratégias para a formatação dos produtos criativos, fortalecimento da identidade local, aumento da qualidade e da experiência do visitante. Nesse mesmo contexto da inserção e integração através da extensão, os docentes do PGCULT participam do Programa de Qualificação de Agentes Indígenas de Saúde (AIS) e Agentes Indígenas de Saneamento (AISAN), com o objetivo de qualificar os Agentes Indígenas de Saúde (AIS) e Agentes Indígenas de Saneamento (AISAN) que atuam no Distrito Sanitário Especial Indígena Maranhão - DSEI/MA localizado no estado do Maranhão, conforme as Diretrizes e Orientações do Ministério da Saúde para o Programa de Qualificação de Agentes Indígenas de Saúde (AIS) e Agentes Indígenas de Saneamento (AISAN). Já no que diz respeito à inserção com a educação básica, é possível levar em consideração a participação do Programa, através de seus docentes e egressos, no Fórum Maranhense de Filosofia, especificamente exercendo a função técnica e consultiva junto à Secretaria de Educação do Município de São Luís – SEMED para a atualização da Proposta Curricular do componente Filosofia para o Ensino Fundamental, bem como a construção da minuta legislativa com a finalidade de atualizar a Lei Estadual 8150/04, que trata do Ensino de Filosofia na educação básica de todo o estado do Maranhão. Ainda nesse mesmo contexto, de integração e inserção social junto à educação básica, enfatizamos o projeto “Ensino-aprendizagem da língua inglesa com dispositivos móveis”, pois trata-se de um estudo empírico com alunos e professores de um curso de idiomas, que busca investigar em que medida e de que maneira professores e alunos de um curso livre de idiomas utilizam dispositivos móveis para o ensino e aprendizagem da língua inglesa como língua estrangeira. Por fim, mencionamos, para fins de inserção social, à luz de nossa área de concentração em Cultura e Sociedade, a participação de docentes no COMDISI- Conselho de Saúde Indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena, em que o Programa atua como representante institucional da UFMA nesse órgão de deliberação comunitária e coletiva.

 

PARTICIPAÇÃO DOS GRUPOS DE PESQUISA  PGCULT NO EDITAL da Cátedra UNESCO Educación Superior y Pueblos Indígenas y Afrodescendientes en América Latina Iniciativa para la Erradicación del Racismo en la Educación Superior com aprovação da proposta da Jornada de Combate ao Racismo no Ensino Superior: Estudantes Indígenas e Afrodescendentes Equipo: Larissa Lacerda Menendez-PGCult-UFMA (Universidade Federal do Maranhão – Campus São Luís), Ana Caroline Amorim Oliveira (PGCULT-UFMA-UFMA), José Alves Dias (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia), Carlos Nássaro Araújo da Paixão (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano), Deusdédit Carneiro Leite Filho (Centro de Pesquisa em História Natural e Arqueologia do Maranhão), Josely de Sousa Sodré (UFMA), Flávila Santos (UFMA), Isabel Teresa Cristina Taukane (Grupo de pesquisa Corpo, Educação e Cultura, da Universidade Federal de Mato Grosso e grupo de pesquisa Cauim: estudos e práticas dialógicas no contexto de povos e territórios tradicionais, da Universidade de Brasília - UnB), Maria Alice Pires Oliveira Van Deursen (UFMA) Auspicia: Mestrado Interdisciplinar/Programa de Pós-Graduação Cultura e Sociedade - PGCULT/Centro de Ciências Humanas/Universidade Federal do Maranhão, Articulação dos Povos Indígenas do Brasil – APIB, Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e saúde RENAFRO, Brasil. Mais nformações acesse o link:http://unesco.untref.edu.ar/actividades

fim do conteúdo